Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

domingo, 14 de junho de 2009

Tempos de criança

Filipe Duarte um fadiste de Lisboa do bairro da ajuda, continua ser um voz de referência, embora hoje cante menos em público do que fazia há alguns anos atrás quando cantava nas principais casas de Lisboa e do Porto ou no seu Solar do fado, que explorou durante 12 anos

Letra de Clemente Pereira música de Eduardo César

Há muito que já não ia
ao bairro onde nasci

Fui hoje na companhia duma saudade
que me quis levar ali

Mostrou-me á rua onde dei
os passos iniciais

Aquela onde
fui rei da brincadeira,
com o Chico e outros mais


E quando em mim vejo
que a idade avança
E na minha frente
a esperança recua

Ai como eu invejo
Aquela criança
Que brinca contente
com outros, na minha rua


Mostrou-me a escola onde andava
e fiz diversas partidas

Lembrou-me as faltas que dava para brincar,
tanta vez, ás escondidas

A água do chafariz
a molhar quem segue em paz

Ai como a gente é feliz
nessas maldades
desses tempo de rapaz




video

2 comentários:

jaume disse...

Linda voz a deste fadista que não conhecia mais que pelo nome. Este fado o tenho ouvido pelo Nuno de Aguiar que o canta bem como todo o que ele canta.
Saudações fadistas desde Barcelona.
jaume

Luís Maia disse...

Tem razão no que diz em relação ao Nuno de Aguiar, vou tentar ver o que se arranja sobre esse veterano fadista,