Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Boa noite solidão

Tento não divulgar aqui o que habitualmente circula abundantemente pela net, eis a razão porque não tenho nada da Amália (por exemplo) porque quem a quer ouvir tem tudo por aí publicado. Hoje abro uma excepção por um dos fados mais ouvidos e que constatei agora que ando em arrumações , não ter aqui publicado . Claro que a autoria é do Jorge Fernando e normalmente (quase sempre) são sextilhas cantadas nas do Carlos da Maia. Aproveito esta ocasião de ter encontrado este fado cantado em fado cravo do Alfredo Marceneiro ( é para mim como já tenho dito juntamente com o fado Santa Luzia os meus favoritos), pela Maria da Nazaré , gosto mais desta opção

Boa-noite solidão,
Vi entrar pela janela,
O teu corpo de negrura,
Quero dar-me à tua mão,
Como a chama duma vela,
Dá a mão à noite escura.

Só tu sabes, solidão,
A angústia que traz a dor,  
Quando o amor a gente nega,

Como quem perde a razão,
Afogamos nosso amor, 
No orgulho que nos cega.

Os teus dedos, solidão,
Despenteiam a saudade,

Que ficou no lugar dela,
Espalhas saudades p'lo chão,
E contra a minha vontade, 

Lembras-me a vida com ela.

Com o coração na mão,
Vou pedir-te, sem fingir, 

Que não me fales mais dela,
Boa-noite solidão,
Agora quero dormir, 

Porque vou sonhar com ela.





video