Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Partir é morrer um pouco

Já me têm dito que eu publico fados velhos demais. Para mim não há fados velhos, alguns serão eternos o que é bem diferente. Eu gosto de recordar de relembrar alguns desses que já estão na galeria dos eleitos.

Pouca gente canta hoje este fado é verdade, também porque ele ficou muito identificado na voz de António dos Santos, o marinheiro de Alfama.

Avesso à popularidade foi sempre modesto, razão porque nunca foi uma estrela brilhante, mas um inesquecível, para os amantes do fado.

Faleceu em 1993 com 74 anos.

Este fado tem letra de Mascarenhas Barreto e música do próprio António dos Santos

Caso não consiga ver o vídeo de final de página clicar >>>>>>>>>>>>> aqui

Adeus parceiros das farras

Dos copos e das noitadas

Adeus sombras da cidade

Adeus langor das guitarras

Canto de esperanças frustradas

Alvorada de saudade.

Meu coração como louco

Quer desgarrar-me do meu peito

Transforma em soluço a voz

Partir é morrer um pouco

A alma de certo jeito

A expirar dentro de nós.

Voam mágoas em pedaços

Como aves que se não cansam

I
lusões esparsas no ar.

Partir é estender os braços

Aos sonhos que não se alcançam

Cujo destino é ficar.

Deixo a minh’alma no cais

De longe canto sinais

Feitos de pranto a correr.

Quem morre não sofre mais

Mas quem parte é dor demais

É bem pior que morrer!

Quem morre não sofre mais

Mas quem parte é dor demais

É bem pior que morrer!


7 comentários:

jaume disse...

uma pena não poder ouvir todo...
jaume

Severa Mourisca disse...

Qual a razão porque diz isso ?

jaume disse...

...só ouço 30 segundos deste fado, acho que tem qualquer assunto de autoria o coisa assim.

Severa Mourisca disse...

Mau caro jaume

Antes de lhe responder fui ao blogue e ouvi completamente todo fado. Ora como sabe, em informática, só se acontecesse a todos os utilizadores deste blogue o mesma impossibilidade é que se poderia dizer que estava mal na origem.

Desculpe mas devem acontecer qualquer coisa no seu acesso ao blogue, eu normalmente acedo pelo Firefox e vc que browser usa ?

Tente aceder não tendo outras aplicações abertas a usarem memória desnecessária.

Já tem acontecidos noutros post ?

SE for ao site do IMEEM.COM onde está alojado este fado e fizer uma pesquisa digitando o nome do fado terá acesso ao fado na sua origem, jogo verá que o fado não está limitado na sua audição por direitos autorais.

Diga-me me qualquer coisa depois ok

Um abraço


PS- O nosso amigo FB diz-nos que lhe acontece às vezes não ouvir o fado completo. É um exemplo do que eu digo pois o que faz que não consiga ouvir o fado todo ás vezes, é porque variam as condições de acesso, não a instalação.

Anónimo disse...

Este fado deixou-me como que drogado...
Sydney-Australia

A.ANDRÉ disse...

Que pena que a nossa rádio não passe este fado cantado por António dos Santos. Já consegui que a rádio Lusitânia o tocasse uma só vez. Que pureza de voz! auto acompanhamento à viola inigualável.
Grato a Severa Mourisca.

A. Andre disse...

Quero publicar outreos fados do autor. como?