Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Fado das horas

Voltar a ouvir Maria Teresa de Noronha é sempre um prazer, agora com música de seu marido, canta uma letra dum dos seus poetas preferidos D.António de Bragança



Chorava por te não ver,
por te ver eu choro agora,
mas choro só por querer,
querer ver-te a toda a hora.

Passa o tempo de corrida,
quando falas eu te escuto,
nas horas da nossa vida,
cada hora é um minuto.

Quando estás a ao pé de mim,
sinto-me dona do mundo.
mas o tempo é tão ruim,
tem cada hora um segundo.

Deixa-te de estar a meu lado
e não mais te vás embora
para meu coração coitado
viver na vida uma hora



video

1 comentário:

Anónimo disse...

Fado das Horas–MªTeresa de Noronha

Chorava por te não ver,
por te ver eu choro agora,
mas choro só por querer,
querer ver-te a toda a hora.

Passa o tempo de corrida,
quando falas eu te escuto,
nas horas da nossa vida,
cada hora é um minuto.

Quando estás (a?) ao pé de mim,
sinto-me dona do mundo.
mas o tempo é tão ruim,
tem cada hora um segundo.

Deixa-te (de?) estar a meu lado
e não mais te vás embora
para meu coração coitado
viver na vida uma hora
------------------------------
Ao deparar com o seu blog, confesso que gostei, tendo apenas um reparo a formular: - Preste mais atenção às transcrições das letras dos fados, pois, como poderá verificar, as pelavras que coloquei acima entre parênteses,no "Fado das Horas" da maravilhosa Teresa de Noronha, jamais poderiam fazer parte da letra do mesmo, porque indevidas, em total desacordo com as regras de sintaxe da "língua portuguesa".

Com simpatia e os meus cumprimentos,

Diamantino Cunha
D.Augusto@netvisao.pt