Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Saudade silêncio e sombra

Este é por certo o fado mais emblemático da Teresa Tarouca, que garanto ninguém o canta como ela, É dos meus favoritos


Letra de Nuno de Lorena e Música de Pedro Rodrigues-Fado Primavera

A saudade meu amor
é o martírio maior
da minha vida em pedaços
desde a tarde desse dia
em que ao longe se perdia
pra sempre o som dos teus passos

Saudades fazem lembrar,
silêncios do teu olhar,
segredos da tua voz,
E essa antiga melodia
que o vento na ramaria
murmurava só para nós.

Lembraste daquela vez,
quando eu cantava a teu pés
trovas que não tinham fim.
Quando o luar prateava
e quando a noite orvalhava
as rosas desse jardim.

Jardim distante e incerto
sinto tão longe e tão perto
o passado que te ensombra,
devaneio e irrealidade,
silêncio, sombras saudade,
saudades silêncio e sombra


2 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Ainda hoje me arrependo da partida que lhe preguei (já lá vão cerca de 45 anos).
Ela bebia uns valentes golos ou goles antes de actuar.
Era a minha fadista favorita.
mas nesse dia a irreverência fez-me juntar uns "amigos" e, literalmente, impedi-la de cantar, porque éramos nós que cantávamos :
"já estás com os copos, já estás ..."
Já não actuou (era na Feira Popular, Palácio de Cristal).

Este fado é simplesmente arrebatador.

Cumprimentos.

Luís Maia disse...

A Teresa gostava duns copos é verdade, mas é uma fadista fabulosa, cheia de alma.

Vcs é que perderam não a ter deixado cantar.

um abraço