Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sábado, 30 de junho de 2012

Lei da vida

De João Alberto já aqui publiquei alguns poemas seus, muito cantados e conhecidos como o Coração embriagado e Sinas trocadas, trago este fado menos conhecido mas nem por isso pior. Desta vez cantado pelo grande Artur Batalha, sobre a música do fado Ermida também da autoria de João Alberto

Gastei contigo
parte da vida
que já vivi,
jamais consigo
ser o quer era
se te perdi,
ontem gostaste
hoje cansaste
de me querer bem,
é lei da vida
tudo o que nasce
morre também


Amor sincero
chego a pensar
que no teu peito,
não pode entrar
amor sincero
nunca peças para te dar,
amor sincero
só pode haver
quando são dois,
a querer viver
amor sincero
toda a vida
até morrer

Não vejo jeito
para entender
tua vontade,
que no meu peito
em vez de amor
haja amizade,
qual de nós dois,
vera depois
que está errado
nem tu nem eu
pode esquecer
o amor passado


video

Sem comentários: