Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

domingo, 6 de maio de 2012

Maria da Fé uma fadista do Porto, mas que aos 18 anos foi para Lisboa, para cantar em variadissimas casas de fado, até que em 1975 se tronou proprietária da conhecida Senhor Vinho, em parceria com o seu marido José Luís Gordo autor da letra que aqui trago, para ser cantado sobre o tradicional fado corrido

Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que a água tem
Sou do mistério do vento
Que não sabe donde vem.

Esta voz que canta em mim
Não a canta mais ninguém
Sou do Mistério do Fado
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, dai-me o Talento
Que só o Poeta tem
Eu sou como o próprio vento
Que não sabe donde vem.

Minha mãe, o vosso amor
Pouco ou nada quase tem
Sou como a própria flor
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que o Fado tem
Sou do Mistério do vento
Que não sabe donde vem


video

Sem comentários: