Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Mulheres há muitas

Este fado foi um grande êxito, há muito anos quando Joaquim Pimentel o lançou.

A letra é de Matos Sequeira e a música de António Lopes.

Mulheres, tens
as que tu quiseres,
mulheres que são
a nossa perdição,
que nos arrastam,
loucas dos prazeres,
mulheres que não tem coração
porque lhe queres ?

Foge do vicio
e deixa essa mulher,
escuta o que eu te digo,
mulheres que não valem,
sequer um sacrifício
não são mulheres amigo.

Mulheres dessas
por elas quem se prende
é cigarro que se fuma
e outro que se acende,
onda que nasce
e se desfaz em espuma.
pensa bem
Mulheres há muitas,
mãe,mãe há só uma.

Mãezinha que só nos acarinha
que não nos deixa
é uma medalhinha
que a gente traz
ao peito com emoção
presa a um fio dourado
que se fecha, no coração

Há lá mulher
que valha a nossa mãe
por nós enternecida
mulher que por,mal,
a todos quer
não quer ninguém
não tem um amor na vida

Mulheres dessas
por elas quem se prende
é cigarro que se fuma
e outro que se acende,
onda que nasce
e se desfaz em espuma
pensa bem
Mulheres há muitas,
mãe, mãe há só uma.



video

Sem comentários: